Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

RIR com os amigos.

aqui tinha feito uma publicação sobre o bom que é poder fazer o que mais gosto e, ainda assim, poder partilhar esses momentos com os meus amigos, mas volto a fazê-lo. Porque nunca é demais escrever sobre quem se ama.

Se ter a oportunidade de fazer reportagens diárias sobre o Rock in Rio foi muito gratificante, foi igualmente cansativo. Não é fácil dormir apenas 3 ou 4 horas por dia, em cinco dias de trabalho intenso. Não é fácil andar 12 horas de um lado para o outro a absorver tudo o que se passa à nossa volta para que nada nos escape. Não é de todo fácil ter de assistir a todos os concertos, mesmo quando não se gosta, para poder escrever sobre eles. Não é fácil gerir o cansaço físico e o desgaste emocional durante tantos dias e ainda parecer uma pessoa normal. Para mim não foi. Quando dei comigo a chorar no último dia percebi que estava exausta, desgastada, no limite dos meus limites. Mas foi muito gratificante. E emocionante. Tudo graças aos meus amigos, que me suportaram e aturaram durante estes dias.

Costumava dizer que se há noite em que se encontra toda a gente é na dos Santos Populares. Enganei-me. No Rock in Rio passa-se tudo, encontra-se tudo, vive-se tudo. De forma muito intensa. É engraçado cruzar-me diariamente com milhares de pessoas e no meio dessa multidão encontrar amigos. É bom entrar na Sala de Imprensa e encontrar ex-colegas da Faculdade que estão ali a realizar o mesmo sonho que o meu. É bom encontrarem-me no meio do recinto e quererem um beijo, um abraço, uma fotografia. É bom dizerem-me que me seguem nas redes sociais e que lêem as minhas reportagens. É bom chegar ao fim do dia e perceber que dei o meu melhor e que cumpri com as minhas obrigações.

Já acabou, mas levo comigo as melhores recordações. Quero deixar um enorme agradecimento aos que me amam e me querem bem e que têm apoiado directa e indirectamente neste meu novo percurso - o da música. Quero deixar um enorme beijo aos que me lêem e acreditam no meu trabalho. Nem todos aparecem nas fotografias, mas quero agradecer por vos ter a todos na minha vida, mesmo quando temos pouco tempo para a viver.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Beijinhos, La Bohemie.