Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

NOS.

Nós fomos ao NOS em palco. Nós fomos ao Rock in Rio. Nós fomos ao pré-Santos, nós fomos aos Santos Populares e nós vamos ao pós-Santos. Nós vimos o primeiro jogo de Portugal, nós temos o brinde dos «quatro mosqueteiros», nós somos quantos a amizade permite ser. Eu sou Vodafone, mas Eles são os melhores.

Lembro-me da minha Mãe me dizer, desde miúda, que eu só sabia ser simpática e querida com os meus amigos. Cada vez que eu barafustava à procura de justiça, ouvia de imediato «Quer berrar, eu ponha-a a viver nas barracas com os ciganos e vai ver o que é berrar. Lá pode berrar à vontade». A minha relação com os meus pais sempre foi um verdadeiro inferno bipolar e achavam que eu só sabia ser boa pessoa para os meus amigos, mas eu tinha tanto receio de ir viver com os ciganos que preferia o castigo. Mas o que eles nunca souberam é que eu sempre fui a mesma com aqueles que amo. Mas só o sabe quem se permite conhecer-me, quem se permite aceitar-me. E Eles conhecem-me, eles aceitam-me. Eles sabem que eu tenho tanto de bom como de mau. Eles sabem que eu tanto me dedico como me desleixo. Eles sabem que eu tanto sorrio, como choro. Eles sabem que depois de um berro, vem uma gargalhada. Eles sabem que tenho dias bons e dias maus. Eles sabem que concordo e discordo, que sou injusta mas procuro sempre justiça. Eles sabem que erro, mas peço desculpa. Eles sabem que por fora tenho cara de arrogante para esconder as minhas fragilidades. Eles sabem que apesar de todos os erros que possamos cometer, estaremos sempre lá. Para nós. Eles sabem que faça o que fizer, diga o que disser, é honesto, sincero e franco. Eles sabem que direi «não» quantas vezes forem necessárias. Eles sabem que não cometerei a estupidez de me atirar a um poço se um deles o fizer. Eles sabem que prefiro ficar sozinha a concordar ou alinhar em algo que não concordo. Eles sabem. Já viram, já assistiram. Eles conhecem-me. Por isso eu amo-os tanto como amo a minha família. A única diferença é que eles sabem que eu sou assim com todos aqueles que amo. Verdadeira. E é por isso que a nossa amizade é tão bonita, porque é alimentada de verdade. Nós somos os maiores, mas Eles são os melhores. Obrigada, mosqueteiros.

 

 

 

 

 

 

 

(faltam mosqueteiros nas fotografias, mas Eles sabem quem são - precisamos de arranjar um Dartacão) 

 

Beijinhos, La Bohemie.

1 comentário

comentar post