Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Não sejas burro.

 

10687146_980534778629214_428524477242576545_n.jpg

 

para o André

 

A - Desculpem ter-vos falado daquela maneira, mas estava irritado.

B - O que aconteceu?

A - Chateei-me com ele.

B - O que foi desta vez?

A - Ontem fiquei à espera dele até às 04h00 da manhã. Ou eu sou muito parvo ou ele é um idiota.

B - Ou são os dois as duas coisas. Eu não o conheço, mas conheço-te a ti... e olha que és muitas vezes parvo.

C - Mas ele deixou-te pendurado?

A - Sim, tínhamos combinado estar juntos e ele não apareceu nem disse nada.

B - Ok, então és mesmo parvo.

A - Mas agora também não lhe vou dizer nada...

B - Oh, nós dizemos sempre isso, mas logo a seguir quase que nos ajoelhamos e ainda pedimos perdão pelo mal que nos fizeram.

C - É verdade.

B - Olha para nós... aturamos todas as tuas atitudes mimadas e ainda vamos perguntar-te se precisas de alguma coisa. O que vale é que gostamos de ti.

C - Ah ah pois é...

B - Sabes, foi isso que me destruiu completamente naquele namoro. Eu sabia que estávamos juntos quando ele queria ou quando podia e não conseguia fazer nada. Nada! Era simplesmente uma pateta que ficava à espera, à espera... E o problema é quando permites que te façam isso uma, duas, três vezes... tu dás-lhe um pouco de terra e ele acha-se dono de todo o terreno. Quando dás por ti, estás preso na tua própria propriedade. Estás tão cego e tão apaixonado que acabas por te habituar a ser apenas uma opção na esperança de seres um dia prioridade. Começas a desmarcar os teus planos, os teus fins-de-semana e a tua vida só para estares com ele. Quando ele quer, quando ele pode. É horrível! É um ciclo vicioso, é um ciclo que te magoa, destrói e deixa marcas para sempre. Agora imagina viveres neste cenário durante tanto tempo... Sabes que mereces melhor, mas como tens receio que te façam o mesmo, fechas-te para o mundo. É, não sejas burro como eu fui. Não lhe faças o mesmo, confronta-o. Diz-lhe o que sentes, como te sentes. Por mais que gostes dele, tens de começar a gostar ainda mais de ti. E tratar-nos bem.

 

Beijinhos, La Bohemie. 

 

1 comentário

comentar post