Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Inventora de palavras.

A grande vantagem de eu ter uma relação com a minha irmã para cima de espectacular e de existir uma cumplicidade inexplicável é que não precisamos de falar para entendermos o que cada uma está a pensar. Basta um riso, uma interjeição, um olhar para comunicarmos. Somos capazes de estar com a maior neura do mundo, mas assim que uma diz «Probabilidade» e a outra responde «Borbotos» fica tudo bem e acabamos a rir durante uma ou duas horas. O problema é que eu depois acho que todas as pessoas vão entender os meus vocabulários inventados, as minhas palavras estranhas, os meus disparates exagerados. O problema é que eu sou pessoa de trocar as sílabas todas, tropeço nas palavras e caio numa tamanha dislexia incompreensível. O problema é que acabo por ter conversas esquisitas e as pessoas perguntam-me se eu me sinto bem e eu não tenho como responder «Probabilidade» nem «Borbotos».

 

- Achas mesmo que este tanso vai estacionar bem o carro? Estamos em «Campo Dourrique», é todo picuinhas.

- Ai ele é de «Champs d´Ourie»... está bem.

 

- Estas esponjas de baunilha parecem «mashmellows». Ou... opah, não sei dizer...

- Marshmallows.

- Isso. Estas cenas de baunilha parecem isso. São fofinhas.

 

- É como os «minhõns». Eu não sei dizer correctamente.

- Quem são esses?

- São aqueles bonequinhos amarelos da música Happy. Acho que são do filme o «Guru Mal Disposto». Nunca vi, por isso não sei dizer. A minha irmã já me disse que é «mini...»... olha eu chamo-lhes «minhõns».

- Gru - O Maldisposto. E diz-se Minions. Ahahahah eu não acredito que dizes «minhõns».

 

- Mas olha que eu também digo «Spongel».

- «Spongel»? O que é isso?

- É o Spongebob. Vês, estas cenas de baunilha devem chamar-se Sponge.

- «Spongel?» Ahahahah

 

- Esta Agência Funerária é Barata.

- Oi? É barata? Como é que sabes isso?

- Porque o nome da agência é mesmo Barata. Opahhh, estragaste-me a piada.

- Ahahahah desculpa, não tinha visto. Já te estava a achar maníaca. «Como raio sabe a miúda que a agência é barata...»

- Acho horrível chamarem a isto de agência. Até parece que uma pessoa vem aqui comprar viagens.

- E olha que é mais ou menos isso...

- Já viste o que é... «Olhe boa tarde, eu quero comprar uma passagem para o céu. Ou para a terra. O que é que está mais barato?»

- Ahahah viagens low-cost.

- E agora na altura da Páscoa dava jeito. É tudo muito mais caro. Sabes que para nós católicos é a altura mais importante, porque é quando Jesus morre e depois «surrescita»... «ressiscita»... ai, é a ressurreição de Cristo.

- Rhshshrts...

- Isso. Eu sei, pareço um bocadinho disléxica e troco as palavras todas. Por exemplo, quando tropeço e caio digo que «Tropecaí». Eu sou uma inventora de palavras.

- Ahahahah

 

- Olha, não tens noção. Eu «passssei-me».

- «Passsssaste-te»? Muito boa, essa.

- Sim, não posso dizer apenas passei-me, tem de ser «passsssei-me» porque é mais intenso.

- Faz lá o teu grito matinal aqui no carro agora que ninguém te ouve.

- Oh xinóoooobi! Xinóoooobi! Xinóooobi!

- E bates com as mãos...

- Sim, tens de bater com as mãos para ter ainda mais piada. E tem de ser com este tom agudo.

- Mas isso é o quê? Como se estivesse a falar com um cão, não?

- Eu digo-o às pessoas, mas a ideia é mais ou menos essa. Quer dizer, eu não conheço nenhum cão com esse nome. É o nome de um músico, mas a ideia é saudar as pessoas de forma estridente e fofinha, como se faz com os cães. Ahahahahah

 

 

E pronto, começo a achar que sofro de elevados e problemáticos distúrbios e que já não tenho salvação possível.

 

Beijinhos, La Bohemie. 

1 comentário

comentar post