Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

A minha super primeira vez.

Foi a minha primeira vez no Super Bock Super Rock. Não, não foi lá que perdi a virgindade, mas o interesse e o estado de alerta para com o desconhecido não foi muito diferente. Estado de alerta? Bem, comecemos do início. Foi a minha estreia no Festival SBSR e foi só assim para lá de espectacular. Tive mais tempo para mim, para os meus amigos,  colegas de outros meios e para algumas entrevistas. Se o Rock in Rio foi muito chique e o NOS Alive demasiado hipster, o Super Bock é a minha cara - mais descontraído, mais rock, mais selvagem. A minha primeira vez foi assim...

 

 

A Super Eu - Ai e tal, mas tu vais trabalhar ou vais para lá tirar fotografias? Os dois, claro. Não fossem vocês não acreditar que eu tivesse mesmo ido, pois claro. Fotos para o Instagram, fotos para o Twitter, fotos para as páginas do Facebook, fotos para o blog. Só para dizer que tenho muitas redes sociais. E fotos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Super Forte - Lembram-se de vos ter dito num outro post que a Press era a maior seca porque não passava de uma sala pequena cheia de computadores? Continua a ser verdade, mas desta vez partilhámos o Forte com aquelas espécies armadas em importantes e tivemos direito a muitos momentos relaxantes. Eu até tive direito a massagens, mas essas só as teve quem tem amigos mesmo importantes. Como eu, a princesa do Forte. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As Super Entrevistas - A primeira, ao Million Dollar Lips. A segunda aos For Pete Sake. Podem vê-las aqui e aqui

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Super Amigos - Aqueles a quem eu daria um rim (mas dos de porco), aqueles a quem dou um beijo, um abraço, um sorriso. Aqueles que são incansáveis e me aturam nos maus momentos, mas também me acompanham nos bons. Aqueles que me roubam sorrisos assim que os vejo e cumprimento. Aqueles que estão sempre comigo, estejam onde estiverem. 

 

 

 

 

 

 

 

 

As Super Vistas - As vistas para mim são sempre muito importantes. Para além do misticismo que transmitem, gosto de partilhar com aqueles que me fazem falta, o lugar onde gostava de estar com eles. O céu é mágico e é nele que encontro as estrelas e a lua que me guiam para um qualquer caminho distante. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os Super Concertos - Foram centenas, mas o último dia foi sem dúvida o meu preferido. The Kills, Foals, Oh Land, C2C...

 

 

 

 

 

 

 

 

A Super Despedida - Só não trouxe a guitarra do Festival comigo porque era mais pesada do que eu. Isso e terem aparecido os seguranças e ainda me levarem para uma cela no Ohio.

 

 

 

As Super Reportagens

 

Primeiro dia de SBSR - «De Ataques Massivos está o Império dos Gatos Cheio»

 

Segundo dia de SBSR - «Meco, Chuva e Rock & Roll»

 

Terceiro dia de SBSR - «O Super Bock Super Rock terminou e saudades deixou»

 

Beijinhos, La Bohemie.