Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

A minha primeira peça Bordallo Pinheiro.

- Sabes o que é?

- É uma saboneteira, mas eu vou usar para colocar os meus anéis.

- Não é nada uma saboneteira, é um cinzeiro. Havia em preto e em branco, mas depois lembrei-me da tua sala e escolhi o branco. Gostas?

- Adoro, mas vai para o meu quarto para colocar os meus anéis quando me deito.

- É da Bordallo Pinheiro.

 

Acabara de receber a minha primeira peça Bordallo Pinheiro e transbordei de alegria. Isto porque há alguns meses que andava de olho nas peças da Bordallo Pinheiro. Nunca lhes dei o devido crédito é certo, mas depois surgiu o grande boom de fotografias no Instagram. De repente, toda a gente conhece e gosta e tem e eu acabei por me influenciar. Ou não. Há dois meses, numa das idas a casa de senhora minha Mãe, perguntei-lhe pelos serviços da Bordallo Pinheiro. Estava entusiasmadíssima porque sabia que estavam guardados e que ninguém lhes dava uso, por isso, podia dar-lhes um novo lar. Mas mesmo antes de pedir para ficar com eles, desisti da ideia. Nada tinham a ver comigo, a minha cozinha e os meus serviços sempre foram em tons de branco, preto e vermelho. Eu sabia que nunca iria gostar de ter couves e morangos espalhados pela casa. Não, o que eu queria eram aqueles serviços bonitos e fofinhos que o José Avillez e a Mafalda Pinto Leite usam nos seus programas de culinária. Cheguei até a suplicar ao meu pai que me levasse à fábrica porque queria mesmo renovar todos os meus serviços. Bem, isto nunca aconteceu. Isso ainda não aconteceu, porque hei-de ter os malditos pratos que me andam atravessados. Mas agora tenho a minha primeira peça Bordallo Pinheiro e é linda!

 

 

 

 

 

 

 

 

Beijinhos, La Bohemie.