Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

A lua é mentirosa.

 

 

10687146_980534778629214_428524477242576545_n

 

 

 

- Não achas estranho?

- Não.

- Parece amarelada.

- Às vezes parece amarelada.

- E está muito baixa.

- O sol deve estar quase a nascer.

- São 3 da manhã, o sol não nasce às 3 da manhã.

- Ainda são só 3? Pensava que era mais tarde.

- Não, são só 3, mais exactamente 3 e 11. O sol não nasce às 3 e 11.

- Não, às 3 e 11 não nasce.

- Por isso é que estou a estranhar.

- Estar amarelada?

- Sim. Vem cá ver.

- Esquece, eu confio em ti.

- Não, vem cá ver.

- Mostra lá. Sim, está um pouco amarelada, é normal.

- Nunca a tinha visto assim.

- Há sempre uma primeira vez.

- Eu já sou velha demais para primeiras vezes.

- Que segurança.

- Não é uma questão de segurança, é uma questão de confiança.

- Isso.

- Será o quê? Trovoada?

- Talvez.

- Pode é ser uma coisa pior.

- O quê?

- Sei lá, uma tempestade, um terramoto, um tsunani.

- Tsunami.

- O quê?

- Tsunami, diz-se tsunami.

- Foi o que eu disse.

- Tu enganaste-te, disseste tsunani.

- Não disse nada. Eu disse tsunami, que é como se diz, tenho a certeza.

- Esquece.

- Não, eu não gosto de equívocos. 

- Esquece, está bem?

- Tu é que sabes, mas eu tenho a certeza...

- Se calhar fui eu que ouvi mal.

- Vês, é assim que começa a maior parte das discussões, um ouve mal e depois... O que eu estava a dizer é que se calhar a lua está amarelada por uma razão forte.

- Uma razão forte?

- Sim.

- Vais ver que não é nada, é só um amuo.

- Não brinques.

- A primeira vez que vi dois arco-íris, ao mesmo tempo, estava com o meu namorado da altura no carro dele e achei que isso era uma prova em como íamos ficar juntos, para sempre. Sabes onde é que ele está agora?

- Não.

- Eu também não.

 

IMG_0162.JPG

 

- Está quarto minguante ou quarto crescente?

- Qual é o aspecto?

- Parece um c... mas ao contrário.

- Quarto crescente.

- Ai é? Quando o c está ao contrário é quarto crescente?

- Se o c não estivesse ao contrário era quarto minguante.

- Nunca consegui decorar.

- É muito fácil, é ao contrário.

- Ao contrário?

- Quando tem a forma de um c, crescer começa por um c, não está a crescer, está a decrescer ou a minguar, como queiras, só está a crescer quando o c está ao contrário.

- É por isso que dizem que a lua é mentirosa?

 

17506640_bdq9g.jpeg

 

 

- Já viram a lua hoje? Parece um d. É quarto crescente ou... Nunca consigo perceber.

- Quarto crescente.

- Eu já lhe expliquei, ela é que...

- Tu explicaste-me que quando o c está ao contrário era quarto crescente, não me falaste de nenhum d.

- Se está a crescer o c vai passar a d.

- É sempre ao contrário, quando está o c...

- Eu já lhe expliquei.

- Isto é muito confuso para mim, tem muitas letras.

- Não, é fácil.

- Por favor, não te dês ao trabalho.

- Não sejas assim.

- Uma coisa tão básica.

- Básica para ti.

- Quando parece um c, está a decrescer, quando parece um d está a crescer é ao contrário.

- Já sei, é aquela parte de ser mentirosa, claro.

- Nem sei como é que tens paciência.

- Esquece. Percebeste?

- Percebi. Agora percebi.

- Para a próxima vais perguntar outra vez, tenho a certeza. Da última vez também já tinhas percebido.

- Tinha percebido, mas agora ficou mais claro.

- Claro.

- Ai, tu às vezes...

- Cada uma de nós tem as amigas que merece.

- Obrigado.

- De nada.

- Obrigada.

- Porquê?

- Diz-se obrigada, não se diz obrigado, estás sempre a enganar-te.

- Diz-se obrigada?

- Diz-se. Os homens dizem obrigado e as mulheres dizem obrigada. Masculino, feminino...

- A sério? Nunca tinha reparado.

- Ela tem razão.

- Obrigada. Pela explicação.

- De nada.

 

IMG_0188.JPG

 

- Irrita-me essa sua arrogância.

- Arrogância?

- Parece que estás sempre acima dos outros, que os problemas normais, das pessoas normais, não te afectam.

- Achas isso de mim? É isso que tu pensas de mim?

- Neste caso, sim.

- Ah, assim está melhor. Neste caso, portanto, não é pessoal.

- Não percebo.

- Que eu estou a ter uma atitude arrogante, mas isso não quer dizer que eu seja uma pessoa arrogante...

- Sim.

- Sim, o quê?

- Sim, não quer dizer que tu sejas uma pessoa arrogante.

- Estou só a agir de uma forma arrogante.

- Isso.

- Assim já nos estamos a entender. Está lua cheia, já reparaste?

- O que é que tem?

- Está cheia, só isso.

- É a noite dos vampiros.

- Lobisomens.

- Ou isso.

- Todos nós somos assim uma espécie de lobisomem. Está mesmo bonita a lua. Está tão baixa.

- Paras de olhar para a lua e dás-me atenção, sff...

- Adoro quando a lua está assim, parece que se pode tocar. Vem ver.

- Sim, parece que se pode tocar.

- Pois parece.

- Agora está lua cheia e depois vai ficar...?

- Quarto minguante.

- Claro, se está cheia só pode minguar. Já me tinham explicado.

 

IMG_0151.JPG

 

- Não se vê a lua daqui, pois não?

- Vê.

- Não vejo nada.

- Deve estar lua nova.

- Que é quando não há lua, não é?

- Quando não se vê. Ela está lá sempre.

- Vai saber-me bem olhar para uma coisa e pensar que vocês também a podem estar a ver. Que podemos todas olhar para a mesma coisa embora estejamos a viver em lugares diferentes.  

 

Beijinhos, La Bohemie.