Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Não gosto.

Não gosto de surpresas que não me surpreendem e não gosto de críticas que me ofendem. Não gosto de pessoas que ressonam e que dormem de meias. Não gosto de lugares-comuns, trivialidades e banalidades. Não gosto do óbvio. Não gosto de dar moedas a arrumadores de carros que não nos arrumam o carro. Não gosto de fofoquices no cabeleireiro, de mexericos na mercearia e aldrabices no café. Não gosto de comer. Não gosto de dormir. Não gosto que me digam que tenho de comer e dormir. Não gosto de tomar banho de água fria. Não gosto do Natal e do Carnaval. Não gosto do Dia dos Namorados, Casados e Encalhados. Não gosto de música pimba. Não gosto de música pimba nas festas de estudantes. Não gosto da mediocridade, futilidade e outras coisas acabadas em ade, como mediocridade e futilidade. Não gosto da desarrumação, confusão e multidão. Não gosto do nosso (des)governo e do sistema. Não gosto de ministros, empresários e espiões corruptos. Não gosto de pessoas mentirosas, aldrabonas e manipuladoras. Não gosto de pessoas arrogantes. Não gosto de pessoas que têm a mania. Não gosto de pessoas que acham e sabem tudo e sabem pouco. Não gosto de pessoas que sabem pouco e não querem saber mais. Não gosto de pressões psicológicas e chantagens emocionais. Não gosto de pessoas mandonas e autoritárias. Não gosto que me dêem ordens. Não gosto de gritos que é diferente de falar alto. Não gosto de obras nem dos piropos ordinários dos homens das obras (e dos outros). Não gosto de arrumar a roupa, a casa e a vida. Não gosto de pessoas chatas, invejosas e fúteis. Não gosto de Show-Off e Really Show. Não gosto da Casa dos Degredos. Não gosto de andar aos abracinhos e beijinhos às amigas nem gosto desse tipo de manifestações de amizade e carinho no meio da rua. Não gosto de pagar a renda e contas da casa. Não gosto de mentiras brancas e coloridas. Não gosto de dietas, celulite e estrias. Não gosto da minha balança. Não gosto de medicamentos. Não gosto de engarrafamentos, de velocidade e de andar de carro. Não gosto de sirenes, buzinas e alarmes. Não gosto do SIS, do IRS e do IVA. Não gosto de talões, facturas e recibos que nos entulha a carteira uma vida inteira. Não gosto de pagar o que não devo, nem que me aldrabem no troco nem que me cobrem o que me devem. Não gosto de pessoas que só querem o que não têm. Não gosto de pessoas que não sabem o que têm. Não gosto de pessoas que não sabem o que querem ter. Não gosto de fazer esperar e desesperar. Não gosto de desencontros que nunca foram encontros. Não gosto de pessoas inseguras, fracas e indecisas, não gosto dos «não sei», «talvez» ou «logo se vê». Não gosto de culpas e desculpas. Não gosto de culpas que nunca foram desculpadas. Não gosto de desculpas que nunca foram culpadas. Não gosto de filas e que me passem à frente nas filas. Não gosto do Sporting. Não gosto que me mandem calar. Não gosto de me calar quando tenho coisas para dizer. Não gosto de planos que ficam arrumados numa gaveta, num armário, numa caixa. Não gosto de não ter dinheiro para concretizar os meus planos. Não gosto que me desprezem ou ignorem. Não gosto de meias brancas. Não gosto de pessoas intriguistas, individualistas e calculistas. Não gosto de listas de supermercado. Não gosto de números pare. Não gosto de palhaços, os do circo e os da vida. Não gosto de histórias mal contadas, do dito por não dito, do toma lá dá cá, cá se fazem cá se pagam. Não gosto de não gostar.

 

Beijinhos, La Bohemie.

5 comentários

comentar post