Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

La Bohemie.

Quando comecei o La Bohemie defini desde logo que não queria um blogue de moda. Primeiro porque não percebia nada do assunto – gostar de roupas e sapatos não é o mesmo que saber falar sobre roupas e sapatos – depois porque já existem centenas de blogues sobre moda – uns com moda a sério, outros com moda a brincar – e por fim, mas não menos importante, porque queria fazer o que sempre gostei de fazer, escrever. E é esse o conceito do blogue, escrever, sobre tudo e sobre nada, sobre as coisas de que gosto e não gosto, escrever sobre roupas, sapatos, compras, jantares, lojas, produtos, viagens, amigos, família ou comida. Escrever, dar uma opinião, partilhar uma ideia ou simplesmente questionar uma qualquer situação. E por isso, passado um ano, deixei de partilhar coordenados, outfits e roupinhas do dia-a-dia. Porque fartei-me de andar todos os dias com uma camara fotográfica atrás, de pedinchar a este ou àquele para me fotografar de cima abaixo, «agora só ao vestido, agora aos sapatos, agora à mala, não, assim não, tens de focar a lente, agora de perfil, agora vamos começar de novo», cansei-me só de pensar que no final do dia não me podia esquecer de fotografar o coordenado para partilhar. E aborreci-me de tudo isto porque eu não sou assim, nunca fui. O que eu gosto mesmo de fazer é escrever, seja bem ou mal, quer gostem ou não, eu gosto e por isso escrevo – sobre tudo e sobre nada, sobre o que gosto e não gosto.

 

Se Paris criou a ideia, eu criei este blogue porque no universo da criatividade cabe tudo quanto a imaginação quiser. É aqui, em sítios perdidos do mundo digital que nascem as tendências de amanhã. Os fashion bloggers iniciaram uma nova era e vivem o confronto entre opiniões de amadores que respiram o mundo fashion, criativo, alternativo e as perspectivas entendidas dos editores de moda. Há os que usam o blogue como meio informativo sobre as últimas notícias de moda face aos que se inspiram com as tendências de pessoas comuns na rua. E depois há o La Bohemie, um diário gráfico e escrito com um conceito de moda e estilo muito pessoal e particular. Não é uma ciência exacta, não existe um ponto milagroso e também não há uma técnica standart. A moda feminina é uma lição a ser estudada em vários capítulos que mudam consoante os estilos. Do estilo mais antigo guardo um clima de secretismo e marco um ponto de viragem porque é cá dentro, lá fora, à distância de um clique ou de alguns passos que eu quero ver e escrever. Eu quero observar e partilhar. Roupas e sapatos. Tendências. Música e cinema. Fotografia, viagens e lugares. Ideias e Opiniões. Este espaço é a expressão do meu conceito, o conceito La Bohemie. Porque mais do que moda, é um estado de espírito. É um mundo que partilho convosco porque vocês são a minha linguagem e a minha experiência. Porque vocês são as peças mais básicas adaptadas aos meus vários estilos e necessidades. Por isso, este blogue é muito mais do que o meu lado fashion ou boémio, é o La Bohemie.

 

Como diz Senhora Minha Mãe, «de nada serve ter um armário cheio de roupas e sapatos, se depois não os sabe usar». E eu uso esta frase para tudo na minha vida, como «de nada serve-me saber e gostar de escrever e não o fazer».

 

Beijinhos, La Bohemie.