Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

As maravilhas da Garnier.

Nunca sofri de acne, borbulhas e esses desaires da adolescência. Também nunca tive problemas de oleosidade na pele – e quando os tinha era logo atacada com máscaras e produtos faciais para resolver o assunto. Os meus verdadeiros dramas sempre foram ter a pele demasiado clara e duas cicatrizes pequenas na cara, que ainda hoje me tiram o sono. Contudo, nunca fui muito de me maquilhar até há muito pouco tempo. Tinha amigas que já se maquilhavam com 13 e 14 anos e achava a coisa mais ridícula de sempre – só me maquilhava nos espectáculos de teatro e era uma calamidade para retirar tanta pintura ao fim do dia. Para dizer a verdade, acho que comecei a maquilhar-me na altura que a minha irmã começou a maquilhar-se, tanto que ainda hoje não sei fazer um risco com o eyeliner. Adoro maquilhagem, adoro ter imensa maquilhagem, só porque sim, mas depois não tenho paciência para colocá-la na prática, por isso fico-me pelo corrector de olheiras, um pouco de pó, máscara para os cílios e batom hidratante. Só, ponto, já chega. Há noite sou capaz de me arrojar um pouco mais, mas a preguiça de retirar tudo antes de me deitar é tanta que, muitas vezes, nem toco na mala dos cosméticos.

 

Se no Inverno acho-me um dinossauro, com a pele branca como a cal e umas olheiras daqui até à Tanzânia, e não saio de casa sem retocar as imperfeições, no Verão não consigo usar maquilhagem, nada de nada. Gosto de colocar um pouco de creme hidratante, protector e apanhar sol. Nada mais. E não consigo entender aquelas pessoas que vão maquilhadas para a praia, com rímel à prova de água e coisas que tais, não consigo. Para mim, Verão é sinal de “less on face is more on attitude” – ok, foi inventado assim sobre pressão, mas combina comigo. Mas falando de coisas que (me) interessam. Com tanta (pouca) vontade de usar maquilhagem e tirá-la ao final do dia, uso dois produtos que têm sido os meus melhores amigos. O Roll-On Anti-Olheiras e o BB Cream, ambos da Garnier.

 

 

O primeiro, com cafeina, extracto de limão e pigmentos de cor, é fabuloso para a correcção de olheiras, essas que teimam em não desaparecer seja Inverno, seja Verão. É fresco, é suave e corrige mesmo. O segundo é um hidratante diário tudo-em-um. Dizem que uniformiza, hidrata, disfarça, ilumina e protege. Parece um exagero, mas é verdade, faz mesmo tudo isto, mas tem de haver bom senso. Uniformiza porque, não sendo uma base e sim um creme com pigmentos minerais, colocamos tal e qual um creme e não ficamos com aquela “cara de nutela”, contudo, é necessário saber espalhar o creme em poucas proporções. Se despejarmos uma mão de creme na cara, ficamos com a mesma branca – neste caso fica-se com a cara castanha. Basta espalhar um pouco do BB Cream para que deixemos de ter aquele ar de branca de neve. Hidrata porque, de facto, trata-se de um creme e a função da maioria dos cremes é essa mesma – hidratar. Disfarça porque é composto por pigmentos de cor, mas sejamos coerentes, se a pele apresentar inúmeras imperfeições, como cicatrizes, borbulhas ou marcas, o mais indicado é utilizar-se uma base ou um pó, porque o BB Cream disfarça e uniformiza pequenas falhas. Ilumina devido às propriedades antioxidantes de Vitamina C que iluminam a pele, contudo, para quem tem peles já por si só oleosas e luminosas, este creme não é o mais indicado – acho-o até mais propício a peles secas ou normais. Em relação à protecção não tenho uma opinião vincada porque nunca me esponjei ao sol com o creme na cara, mas como é factor 15 não acredito que possa ser utilizado como protector, até porque a cara deve ser protegida com factores superiores a 30.

 

Como disse, têm sido os meus melhores amigos e uso-os todos os dias, esteja frio, esteja calor, faça chuva, faça sol. Nestes dias mais quentes, para que me saiba ainda melhor e seja ainda mais refrescante utilizá-los, coloco-os no frigorífico. Experimentem que vão ver que sabe mesmo bem colocar um creme bem gelado na cara.

 

Beijinhos, La Bohemie.