Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Ele(s) e os Sapatos.

No sábado, entre comes e bebes, a conversa foi dar inevitavelmente a sapatos. Falavam das All Star de plataforma da Marta, quando lhe pedi para me mostrar os sapatos que trazia naquela noite. A conversa foi mais ou menos assim:

 

Marta - Trouxe os creepers.

Marcelo - Os quem?

Mafalda - Os creepers, amor, são aqueles sapatos que ela tem calçados.

Marcelo - Desculpa, mas sapatos são sapatos.

 

Pára tudo. Sapatos são sapatos, até aí tudo bem, mas existem inúmeros tipos de sapatos – coisa que o meu homem nunca entendeu. Para ele, desde que se enfie no pé, é sapato e acabou-se a conversa. Lá lhe expliquei que os sapatos são um bocadinho como o vinho tinto, que apesar de ser vinho tinto, existem inúmeros tipos de vinho tinto, do Alentejo, do Douro, de Santarém, etc e tal. Mas não, no mundo do Marcelo existem sapatos e ténis. Outra das nossas grandes intrigas, para ele são ténis, para mim são sapatilhas.

 

William – Claro, sapatos, são sapatos. Porque dão esses nomes estranhos a uma coisa que é toda igual?

 

Pára tudo, outra vez. Sapatos são sapatos, até aí tudo bem, mas não são todos iguais. É verdade que muitos deles têm nomes esquisitos, mas não podem comparar uns Stiletto com uns Kitten Heels.

Homens deste mundo (e do outro), eu sei que é complicado decorar tantos nomes e designações, também sei que para vocês tanto vos dá se estamos de vestido ou de biquíni, é-vos igual se temos as unhas pintadas de azul ou de laranja, não reparam que fomos ao cabeleireiro e implicam diariamente com a nossa maquilhagem que vos suja a camisa de linho, tudo bem, mas NÃO PODEM dizer a uma mulher que os sapatos são todos iguais. Porque não são.

 

Existem os Mary Janes, os Oxford, os sapatos de plataforma ou de cunha, as sandálias e as sabrinas. Não podem comparar uns Ankle Straps com uns Pumps. Não podem dizer que uns Mocassim são o mesmo que uns Peep Toes, nem que uns Mules são parecidos com uns Sling-Backs. Porque não são. E o mesmo se passa com as botas. Tanto vos dá se usamos umas over-the-knee ou umas ankle boots, é tudo o mesmo, são botas, são botas. Se usamos umas Hunter é porque vamos para a apanha da azeitona ou do berbigão, se usamos umas UGG é porque nos esquecemos dos sapatos em casa e fomos de pantufas para a rua ou se usamos umas Timberland é porque nos apeteceu subir a montanha.

 

Bem sei que para vocês é tudo o mesmo, mas não é. Por mais que digam que têm calçados uns sapatos, umas sapatilhas (ténis para o Marcelo) ou uns chinelos, também o vosso calçado tem diversos nomes e designações. Não podem comparar uns Oxford com uns Mocassim, não podem dizer que uns Derby são iguais a uns Monk, nem que uns Brogue, uns Loafer e uns Side Gore são tudo a mesma coisa. Porque não são.

 

Tenho rapidamente que dar a conhecer ao Marcelo a Fashion Clinic, não vá o rapaz ao Calçado de Guimarães comprar-me uns sapatos de sola vermelha – ele chama-lhes Louloulan.

 

Beijinhos,

 

3 comentários

comentar post