Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

O brunch da minha irmã.

Cá em casa os domingos são à quinta-feira. A minha irmã não tem aulas no Iade e eu não tenho de me encafuar nem na Católica, nem nos Artistas Unidos. A quinta-feira é aquele dia em que podemos usufruir do dolce far niente. Ou não, porque temos sempre trabalhos para fazer, relatórios para entregar e mais trezentas mil coisas fora do âmbito académico. Mas este dia é diferente de todos os outros, não pelo facto de não termos aulas, mas por almoçar sempre a mesma coisa. Normalmente, durante a semana não consigo ter uma refeição com a minha irmã, aos fins-de-semana escapamos sempre para qualquer lado, portanto a pequena presenteia-me sempre com um almoço divinal (e sempre igual). A criatura não faz mais do que uma espécie de brunch, uma espécie de british breakfast, uma espécie de qualquer coisa que não tem definição possível. Acho que me entra pela cozinha adentro e tudo o que for comida enlatada serve para comer. O problema é que faz aquilo com tanto, mas tanto carinho que sou incapaz de lhe fazer a desfeita – está para chegar o dia da grande vingança da minha balança.

 

 

 

  

 

Beijinhos, La Bohemie.