Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Trends On Zara.

Costumo dizer que a minha relação com roupas e sapatos é um bocadinho parecida com a relação que tenho com os homens. Tem de haver química. Pode não ficar bem, pode não se adaptar ou encaixar, pode até nem funcionar, mas para haver o primeiro passo, tem de haver química. E por isso mesmo é que casa vez que entro numa loja não ando a vasculhar peça a peça, não ando à procura. Entro, dou uma vista de olhos e as peças que me chamarem à atenção são aquelas que agarro. As sortudas! E tal como os homens, não gosto de as experimentar para ver se servem, se assentam na anca, que fico bem ou não. Compro e depois logo se vê. E depois é que vem o giro da relação, o conhecermos-nos em casa, o de experimentar com estes ou aqueles sapatos, o de ter de encurtar ou fazer a bainha. O de moldar ou alterar. E foi isso mesmo que aconteceu com estas peças na nova colecção da Zara.

 

 

 

 

Na semana passada fui à Zara com a minha produtora escolher o meu figurino para a nossa próxima peça de teatro que estreia já para a semana. Como surgiram alguns imprevistos com a figurinista, andava preocupada porque não encontrava algo que se encaixasse com a minha personagem. Uma mulher madura e confiante, com fortes ligações com o ar e a água, e que terá de definir o futuro da filha. E foi por isso mesmo que, assim que entrei na Zara, apaixonei-me por esta saia (em tom verde água) e a camisa. São peças extremamente leves, soltas, simples e que têm tudo a ver com o ar e a água. E por isso mesmo comprámos. Porque eu apaixonei-me, porque houve a tal química. E depois veio a parte gira, a de conhecer, a de cozer, adicionar detalhes, a de alterar e moldar ao meu corpo.

E é por isso que costumo dizer que a minha relação com roupas e sapatos é um bocadinho parecida com a relação que tenho com os homens. Porque é tudo uma questão de química.

 

 

Beijinhos, La Bohemie.

3 comentários

comentar post