Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

L'amitié Rouge.

 

"Querida Nini, há muito que te devo este texto, porque há muito que inspiras todos os outros já publicados. Muitos são os quilómetros que nos separam mas a tua genuinidade mostra-me como as relações à distância só se tornam ainda mais fortes e bonitas. Vivia no Brasil e já me falavam de ti... e eu já falei de ti aqui. Mas só te vim a conhecer o rosto em Janeiro de 2010, lembras-te? Entrei com o Pedro no Sardinha Biba e estavas com o Camané, logo na entrada. Na entrada onde já voltei a entrar contigo e voltarei muitas mais vezes. Depois regressei para o Brasil e passaram-se muitos meses até voltar a ver-te. Já não estava frio, eu já não usava luvas nas mãos nem pompons nas orelhas. Estávamos morenas, o sol de Julho aquecia-nos o coração e os sorrisos preenchiam a alma. Naquele casamento percebi que acontecesse o que acontecesse faríamos parte uma da outra para sempre. Apesar dos muitos quilómetros que nos separam, apesar dos muitos meses que passaram, voltámos a estar juntas no Porto em Março. Eu já tinha o meu blogue e passaste a fazer parte dele aqui. A distância sempre nos separou, mas o tempo sempre nos juntou - e por isso é que voltámos a estar juntas em Agosto no Algarve - e por isso é que nunca mais nos afastámos. Porque fazemos da distância e do tempo o nosso destino; fazemos do destino a nossa amizade; fazemos da nossa amizade a relação mais pura e genuína, mais forte e bonita. O tempo muda, as saudades mudam e nós mudamos com elas.

E é (também) por isso, querida Nini, que há muito  te devo este texto, porque há muito que inspiras todos os outros já publicados.

Obrigada, Mafalda S.

 

Beijinhos, La Bohemie.

2 comentários

comentar post