Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Bohemie

Três anos.

Passaram três anos. Três anos de La Bohemie e continuo sem saber o que se diz num primeiro post. Mas já escrevi tantos. Há quem ache que três anos é pouco, há quem assuma que é muito. Para mim são três anos e tudo o que significam. Muito ou pouco, são três anos a partilhar viagens, passeios, ideias e peripécias, histórias minhas, histórias de outros. Três anos a colocar questões e a procurar respostas. Três anos a conhecer pessoas que se cruzam na minha vida e vão ficando, cada uma à sua maneira. Pessoas que fazem também elas parte deste blogue. Nunca soube ao certo que caminho seguir ou que categoria atribuir ao blogue. Para mim é simplesmente o La Bohemie. Foram muitas as vezes que pensei «Que se lixe, é só um blogue» e tantas outras que concluí «Não, não é só um blogue, é o MEU blogue e merece o melhor de mim». Mas nem sempre é fácil. Sempre dei a cara pelas minhas palavras, tenho um nome e um rosto, tenho amigos e família e muitas vezes não escrevo o que me apetece escrever porque, acima de tudo, tenho de proteger essas pessoas. Sempre fui muito frontal, sempre assumi a veracidade e autoria do que escrevo, sempre dediquei-me à criatividade do que vou partilhando, mas há dias que nada me apetece escrever. Ou quero e não devo. Parecendo que não, quando somos demasiado sinceros com aquilo que fazemos, chegamos a um momento que nos sentimos cansados, exaustos. Se é muito bonito escrevermos histórias de amor, não é agradável partilharmos histórias de desamor. Ninguém quer assumir que falhou, que foi traída, que caiu, que fracassou. Ninguém está disposto a partilhar o sofrimento de uma morte, de um cancro ou de uma operação. Ninguém está para partilhar uma dor tão íntima antes de saber lidar com ela. Há coisas boas e há coisas más e nem sempre estou para aceitar as coisas más, não estou para partilhá-las sabendo que qualquer um pode ler e ficar a saber. Se no início apenas os meus amigos me liam, sei que agora toda a minha família me lê e é muitas vezes a eles que poupo tanta desilusão, tanta preocupação. Talvez esteja numa fase má. Talvez esteja numa fase que ainda não soube compreender e aceitar. Se calhar estou apenas com um qualquer bloqueio. Se calhar não me apetece simplesmente escrever. São três anos que valem o que valem, mas é a vós que agradeço. A vós que me lêem, que me criticam, que opinam, que me esclarecem. É a vós que agradeço por estarem sempre desse lado e muitas vezes deste. O La Bohemie fez três anos e nós estamos todos de parabéns. Obrigada.

 

Beijinhos, La Bohemie.

 

 

Pág. 21/21