Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Bohemie

Os telegramas da minha Mãe.

Receber uma mensagem da minha Mãe é o mesmo que receber um telegrama. Ou pior. Se eu não gosto de ficar horas a falar ao telemóvel (mais de cinco minutos já é considerado tortura), desconfio que a senhora minha Mãe não gosta de enviar mensagens, ou porque as teclas são pequenas demais, ou porque não entende de teclados touch, ou porque isto ou porque aquilo. Uma vez ensinámos-lhe a tirar fotografias com o telemóvel e de cinco em cinco minutos lá recebia uma mensagem multimédia, da cadela a passear, das novas plantas no jardim, o primeiro morango do ano, os novos sapatos, a capa da revista Caras, enfim, recebia fotografias de tudo e mais alguma coisa. Mas agora é pior, muito pior. Juro que nem sei o que hei-de responder.

 

 

 

«Ola da quando»? Pois, assim de repente, e porque hoje é quinta-feira, parece-me que será tipo assim mais ou menos amanhã ao fim do dia, não? E nem um beijinho? Estou desolada! Pensando bem, acho que vou ali assim chorar um bocadinho virada para a parede.

 

Beijinhos, La Bohemie.

 

Pág. 1/49