Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

La Bohemie

Novo Ano.

Amamos tanto os nossos que os temos como garantidos, como se uma força maior fizesse deles heróis de uma história sem fim, uma vida imortal, um conforto eterno. Sempre me ensinaram a perservar o Amor, a Paz e a Saúde e sempre achei demasiado modesto não se pedir mais do que o essencial. E o dinheiro? Vivemos num mundo que se move com dinheiro e todos nós precisamos dele. Mas se o dinheiro constrói, também destrói. Percebi isso da pior maneira. A minha família autodestrui-se por causa do dinheiro, mataram toda a Paz que sustentava a Saúde dos muitos que partiram e mantinham os laços de Amor. Fim da linha. Que se lixe o dinheiro que nem a merda do cancro da minha Mãe consegue curar. Que se lixe o dinheiro que sufoca a minha Paz e (quase) estrangula o meu Amor. Que todos os dias sejam uma passagem secreta de anos, que em todos os dias renovemos votos, reciclemos ideias e construamos sonhos, que sejamos todos os dias mais corajosos, lutadores e otimistas. Um maravilhoso ano para todos.



Beijinhos, La Bohemie.

Pág. 2/2