Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Ainda há esperança para a humanidade.

Apesar de ter perdido toda a esperança na humanidade quando vi uma miúda da minha idade a escrever «forssa amego», encontrei a funcionária dos CTT do ano. Simpática, prestável e eficaz. Fossem todas assim e dar-se-ia um grande passo em frente. Adiante, depois de ter perdido tempo e paciência com o incidente matinal, voltei aos Correios. Senha com número ímpar, sala vazia, só podia ter sorte. E tive. Pousei o embrulho em cima do balcão e pedi para enviá-lo por correio azul.


- E como pretende enviá-lo?

- Hummm, pelo correio?! 

- Eu não sei se tenho embalagem desse tamanho...

- Pois, eu também não sei. Este tem 40cm por 40cm.

- Só se lhe enrolarmos um cordão para ir mais protegido.

- Não estou a ver como o cordão pode proteger o conteúdo. Ele de facto está protegido com plástico de bolhas de ar. Se me garantir que é entregue intacto, eu envio assim. Desde que chegue...

- Mas com uma caixa ele ia mais protegido. É correio internacional?

- Não, é nacional, mas é em correio azul. Não sei que tipos de correio têm, mas o que eu quero é que isto chegue amanhã e que seja entregue às mãos do destinatário, com carta registada para eu ter a certeza de que isto chegou em condições. Não quero que o destinatário tenha de ir buscar a encomenda não sei onde, quero que isto seja um encontro romântico entre o carteiro e quem receber a encomenda, fiz-me entender?

- Sim, então é mesmo melhor uma caixa de correio expresso com carta registada para ir mais protegido. Nós aqui nos Correios não temos caixas com essas dimensões, e os envelopes também são mais pequenos, mas nesta altura do Natal ficamos com muitos restos de outras caixas e eu vou arranjar-lhe uma. Não precisa de pagar, é oferta da casa... Preencha só este papel e escreva o remetente e o destinatário nos cantos da caixa e assim amanhã é entregue. Se não estiver ninguém para receber, tem três dias úteis para reclamar a encomenda, mas eu vou dar-lhe um código para poder acompanhar todo o percurso no nosso site. É o máximo que posso fazer.

- Ah, muito obrigada. Fico-lhe bastante grata.


Após o meu momento de Mãe Natal e Duende ajudante do dia, quase que imagino um trenó com a minha encomenda pequenina num trambolho de um caixote enorme por essa cidade fora.


Beijinhos, La Bohemie.

1 comentário

comentar post