Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

Ensaio #6 O mundo que criei.

Buscando neste mundo que criei,

Não sabendo muito bem porém como cá cheguei,

Um pequeno refúgio de flores e cores

Que por um breve momento me acalmam as dores

 

Do espírito rebelde que orgulhosamente ostento,

Ainda que por vezes demais sofra o desalento

Do silêncio do Destino,

Percorro, obstinado, o longo caminho

 

Que termina na Casa das Almas Penadas

Construído com as músicas de vidas rasgadas.

Envergando uma túnica de cetim

Exalando o doce aroma a jasmim,

 

Faço-me anunciar perante as imponentes portas de pinho

Como que um arauto de histórias passadas

À sombra de montanhas já escaladas,

Prostrando-me humildemente sozinho.

 

Com o suave som de uma partitura

Inacabada,

Observo a cada vez maior abertura

Das portas da casa por tantos imaginada.

 

Beijinhos, La Bohemie.