Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

La Bohemie

Coisas (mais ou menos) importantes.

Café Império

 

O Café Império recuperou a alma e as tertúlias estão de volta. Para mim e os da minha geração o magnífico edifício de esquina da Alameda com a Almirante Reis pouco dirá, certamente, mas há quem recorde ainda a lustrosa sala com plateia, primeiro e segundo balcão que compreendia mais de um milhar de lugares. O Império significou também para muitos cinéfilos o primeiro contacto com as obras de Ingmar Bergman, que passavam regularmente na sala estúdio que fora, no início, o bar do primeiro balcão. Recomendo uma ou mais visitas ao antigo Cine-Teatro Império e que se descortinem histórias e locais que, à primeira superfície, tornam a zona da Alameda uma das mais preciosas de Lisboa. 

 

 

ShortCutz

Hoje realiza-se mais uma sessão de Shortcutz (#117), às 22:00h, no Bicaense. A entrada é livre, o convívio é agradável e o vinho é óptimo, por isso não há desculpas para não aparecer.

 



CURTAS COMPETIÇÃO:

 

"Hair" de João Seiça

 

 

"O Meu Outro Mundo" de André Agostinho

 




CONVIDADOS:

 

Rui Pedro Tendinha e Mazgani, com:

CURTA CONVIDADA:

 

"A Estrada para Mazgani" de Rui Pedro Tendinha

 

 

 


Eu Sei Que Tu Sabes Que Eu Sei


Amanhã, quarta-feira, é o penúltimo espectáculo do João Blumel, mais conhecido como O Mentalista - Eu Sei Que Tu Sabes Que Eu Sei. No Teatro-Estúdio Mário Viegas, às 22:00h e o convidado será o apresentador Diogo Beja das Manhãs da Antena 3 - The Diogo Beja Show. 

 

 

  

Vodafone Mexefest


Diz que foi um festival muito giro e divertido. O Vodafone Mexefest continua a afirmar-se como o mais urbano dos festivais e o mais aberto aos talentos debutantes. Foram duas noites em que a baixa lisboeta ganhou ainda mais vida com a circulação de cerca de 10 mil pessoas atentas às novidades musicais e que se despediram dos concertos de 2012 da melhor maneira. Balanço muito positivo com as passagens de Alt-J e Django Django a contarem directamente para o topo das listas de melhores concertos do ano. O conceito deste festival está mais que aprovado.

 

 

Yokohama

 

Na semana descobri (ou levaram-me a conhecer) o restaurante de comida japonesa Yokohama. Sempre fui apologista de restaurantes de sushi do tipo buffet por causa da relação preço-qualidade. O restaurante é agradável e a qualidade e variedade de comida também são aceitáveis. Sushi, sashimi, espetadas de frango e camarão são algumas das iguarias que se pode encontrar neste restaurante. Recomendo também os grelhados pois são confeccionados na hora, à nossa frente, como a soja, os cogumelos, a carne, salmão ou lulas. Para terminar, está à nossa disposição uma vasta variedade de frutas e alguns doces. Não é um Suntory, mas pelo preço não se pode pedir mais – 10 euros ao almoço, 14 ao jantar. Contas feitas, incluindo bebidas e café, a conta ficará pelos 17 ou 20 euros por pessoa.

 

 


TimeOut


Recomendo vivamente a comprarem o suplemento da revista TimeOut que traz 232 páginas com o melhor de 2012.



Beijinhos, La Bohemie.