Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

La Bohemie

Ensaio #1 O fim prometido.

Esta dor lancinante,

Composta pela terrível tortura da vida que me tiras

Com um sorriso demente,

Desfaz-me o coração com finas lâminas de mentiras.

 

Cerro com força os meus tristes olhos,

Consumido pela angústia de um filme que termina

Sem dó nem piedade pelo respeito dos vivos,

Mergulhados na doce tentação que a Morte domina.

 

Sinto-me encolher,

Como que esmagado entre as mãos de um gigante

Enviado pelo inferno, para me colher

Corrompendo os princípios lógicos de uma vida gratificante.

 

Grito de terror e loucura

Causada pelo fim que subtilmente se avizinha,

Determinado como um lobo na sua procura,

Da réstia de vida que mantinha.

 

É terrível, a sabedoria que detenho.

Marcando passo neste longo corredor

Forrado de um murmúrio estranho,

Como que um cadáver sem dor.

 

Sou comum pássaro, que nas alturas

Bate, inutilmente

As suas asas partidas,

Num lampejo de incoerência insistente.

 

Está perto, o fim prometido.

Sinto-o mesmo atrás de mim quando corro,

E quando acordo de manhã, surpreendido.

Socorro!

 

Beijinhos, La Bohemie.

2 comentários

comentar post